Cafe do Poderoso – Tormenta das Espadas – Davos/Sansa

Comentário sobre os capítulos de Davos (pág. 57) e Sansa (pág. 63)

Paty

Davos

Eu estava curiosa para saber o que tinha acontecido com o seguidores de Stannis depois da batalha perdida. Esse capítulo mais uma vez evidencia o grande poder de George R.R Martin com as palavras…a descrição de como Stannis foge da batalha, do fogo, dos filhos mortos, prendendo a respiração e se perguntando quando voltar à tona é de tirar  fôlego (trocadilho babaca, eu sei…). Eu fiquei aflita e nem gosto de Davos. Porém, o capítulo prova que ainda há aqueles que acreditam que Stannis é o rei…então, claramente, a coisa ainda pode ficar tensa.

Sansa

Eu realmente imaginava que com tudo que ela passou com Joffrey, ela teria amadurecido, pelo menos um pouco. Mas Sonsa ataca novamente. Ela continua uma menina boba. Agora ela é mais um peão na mão dos Lannisters – pelo menos por enquanto – e está pensando em como Sor Loras é bonito. Sério mesmo?!?! Seriam os hormônios da idade? Seria bobeira aguda? Tá difícil, Sonsa, tá difícil.

Mas mando um beijo para a Senhora Olenna. Eu adoro idosas malucas que chegam a um ponto da vida em que ligam o ****-se e decidem falar poucas e boas.

==================================================================================

Ragner

Davos

O fiel seguidor de Stannis se encontra destruído e reflete sobre a vida que teve, sobre suas convicções e sobre o que ainda deseja. De encontro com a quase morte, fica o desespero de se entregar de vez ou de ainda lutar. Uma questão que o atormenta é de se seu Rei ainda merece ser idealizado como. Depois de não ter combatido Melisandre e ter não ter feito nada para atrapalhar os planos dela, o que ainda pode ser realizado?

Sansa

Personagem que não sou tão fã assim, mas reconheço sua imensa utilidade na história e no contexto. Os personagens de George, por mais diversificados e aos montes que existem, possuem caracteristicas fundamentais e Sansa me parece ser importante. É diferente da irmã e está em uma posição obrigatóriamente contrária à do irmão e da família. Aprendeu muito bem suas obrigações e as cumpre certamente. É apática as vezes, e antes imaginava ela como alguém que sobrava, desnecessária, mas seus temores, seus momentos de dificuldade, poderiam muito bem, futuramente, serem utilizados no jogo dos tronos, ela só precisaria aprender como.

X

Mudamos o café para melhor!!

Leremos DOIS capítulos por semana para adiantar a promoção e sabermos mais da história (quem consegue controlar a ansiedade???)

E aqui vai o cronograma NOVO!!

Capítulo Leitura Post/
Tyrion 01 a 06 de Julho 07 de Julho
Davos/Sansa 08 a 13 de Julho 14 de Julho
Jon/Daenerys 15 a 20 de Julho 21 de Julho
Bran/Davos 22 a 27 de Julho 28 de Julho

QUER GANHAR O 4o LIVRO DA SÉRIE?

O Poderoso começa hoje o sorteio do 4o livro da série – Festim dos Corvos. Todos os participantes do Café serão inscritos no sorteio dentro das regras abaixo:

– O participante deve comentar no Café e ler o livro com a gente

– Curtir nossa página no Facebook.

– Cada comentário gera uma inscrição. Quanto mais você comentar, mais chances você tem de ganhar.

– Não há custo algum de envio para o vencedor.

– O sorteio é aberto para todo o Brasil.

– O resultado sairá na metade da leitura de A Tormenta de Espadas no Café – na página 422. Ao final do capítulo sobre o Bran.

PARTICIPE!

24 comentários em “Cafe do Poderoso – Tormenta das Espadas – Davos/Sansa

  1. Davos e Sansa chegam a me dar preguiça! O primeiro vê Stannis como um deus e não abre mão dessa visão e a segunda, toda patricinha, não faz nada pra mudar a própria situação. Mas apesar de tudo são personagens que movem a história: Davos formando as opiniões de Stannis, sempre tentando fazer com que ele faça o que é mais certo e Sansa, tendo a mãe em sua busca, mudando os rumos de uma guerra. Acho que esses dois ainda vão ter, futuramente, uma importância bem maior do que a de hoje…

  2. Também creio nisso meu caro. Há de haver importancia para os dois futuramente.

  3. Acho que de tanto judiarem da menina, chamando-a até de ”Sonsa Stark”, ela se tornou um dos meus personagens preferidos.

    Sansa, não se esqueçam, é praticamente uma criança. Ela teve sua vida e sonhos completamente destruídos. Ela vive do jeito que pode, e ainda continua a sonhar (ao se apaixonar pelo Loras), e por isso acho que ela é uma pessoa muito forte, apesar de boba.

    Sansa é só mal compreendida, e mal amada, e isso não é fácil pra ninguém.

    • É…eu entendo…mas ainda assim, eu sempre espero que as personagens – principalmente as mulheres – de George que sejam fortes e tenham personalidade. Para mim, sempre faltou alguma coisas em Sansa. Por isso que achei que – com tudo que ela passou – ela iria amadurecer. Mas ainda não vi isso… =(

      • Sim, ela ainda é bastante imatura, mas pra mim isso só significa que a história foi escrita de maneira bem real. Amadurecer não acontece do dia pra noite, mesmo em situações de caos…

      • eder s. jesus disse:

        me desculpe ,mas mulher forte e oque nao esta fltatando nesta trama ou vc se esquece de aria ,catelyn,cersei dentre outras muitas a serem citadas. a unica mulher fraca a ser citada e sansa as metem medo em qualquer homem

      • Pois é…por isso mesmo que esperava que Sansa tbm fosse uma mulher assim. Mas eu ainda acho que ela vai chegar lá..mas claramente, o caminho dela é um pouco mais árduo.

      • eder s. jesus disse:

        nao viu e nem vai ver a loba dela morreu ela nao e mais uma STARK ela provavelmente jamais voltara pro norte

  4. Carolina Ferreira disse:

    Tanto Davos como Sansa não são meus personagens favoritos. A futilidade da Sansa irrita por tudo o que já aconteceu à personagem e ainda assim insiste em sonhar e fantasiar com um belo senhor que irá salvá-la. Havia começado a me interessar no envolvimento entre ela e o Cão-de-caça, cheguei a pensar que a partir dos diálogos com a Cersei e ele, Sansa começaria a amadurecer seu ideal sobre a realeza e até entraria no jogo de manipulação de alguma forma. Me poupe dessa “inocência” dela.
    Quanto a Davos, sinceramente, um contrabandista que diz não ter ambições ficar eternamente grato com TÍTULOS de nobreza, após ter livrado todos de morrerem de fome e ainda perder alguns dedos para seu suserano? Sério? Alguém que sempre é menosprezado pela sua origem e conhece assim tão bem a pobreza, além de se orgulhar de sempre exprimir fielmente seus pensamentos, seria assim, também, tão fiel a hipocrisia desses nobres oportunistas como tem demonstrado pela sua resignação com o desprezo com que é tratado?

    • Sim e sim! Eu penso da mesma forma…acho que se pensarmos…Sansa e Davos são personagens contraditórios. É aquilo que o George fala sempre…ninguém é só bom ou só ruim na vida real e não tem motivo para isso acontecer nos livros tbm.

      • Carolina Ferreira disse:

        Não vejo como uma questão de ser bom ou ruim. Tentei expor que os próprios personagens são contraditórios em si, com suas atitudes e pensamentos e não um com o outro. É interessante ver essa contradição como uma forma de “instinto de sobrevivência”, eles tentam se adaptar ao meio, corresponder as expectativas dos outros para serem aceitos ou passarem despercebidos.

    • A questão do Davos ficar feliz com títulos de nobreza não tem nada a ver com ele, mas sim som seus filhos. Ele fica feliz por poder agora proporcionar um futuro aos filhos dele que antes, sendo contrabandista seria impossível.

  5. Bruno Caminaga Maranho disse:

    concordo com a Raissa no que diz respeito a não se esquecer que Sansa é uma criança. Uma menina que só quer agradar e só consegue ver o bom em tudo, fazendo uma velha assimilação entre belo e bom. Entretanto não partilho do carisma pela personagem, sua ingenuidade e sua falta de malicia chega a me irritar profundamente certas horas (acredito que seja essa mesma a intensão de Martim).Creio que ela ainda vá melhorar nesse quesito, só que sem alguém pra auxilia-la isso fica impossível, mas até lá só uma frase resume ela, uma frase que se não me engano foi Bran quem disse ainda no primeiro livro “ela perdeu o seu lobo”.

    Quanto a Davos creio que tem as características opostas as de Sansa, já vivido e cheio de malicias. Porém, depois da batalha em Porto Real está um tanto quanto desorientado, buscando respostas da vida e, sendo um homem juramentado a Stannis-o rei legitimo, tenta sempre ajudar-lo.

    • Concordo. Dá para ver que a partir de agora ela já está pensando diferente. só o fato de ela ter se permitido falar a verdade sobre Joffrey já dá sinais disso. E fico pensando o que esse suposto casamento dela com o Loras pode trazer. Seria um mistura interessante.

  6. Felipe Roque disse:

    Acho que o Davos é um dos melhores personagens de Martin. A devocao, honra, fidelidade, respeito e crenca que ele tem para com Stannis sao as qualidades mais puras e verdadeiras de Davos.
    Como vemos nesse capítulo, ele encontra um propósito para continuar vivendo, mesmo depois das perdas que sofreu. E isso, em partes, é para proteger o seu Rei.
    Acho incrível a força ideal e moral tanto de Davos quanto de Danys que, na minha opiniao, sao os personagens mais obstinados.
    Sinceramente, nao consigo ter a menor ideia do papel que a Sansa vai jogar no plano geral. Como estou bem adiantado em relacao aos capitulos comentados, sei o que acontecerá com a Sansa, mas, mesmo assim, continuo sem ter uma previsao pra ela. Ela sofre muito nas maos dos Lannister, mas como já disseram nos comentarios, nao vejo que ela tenha “crescido” muito com isso. Bom, algumas coisas a ajudaram a parar de pensar que os caveleiros sao todos honrados e que nunca fariam mal aos indefesos, mas enfim…algo vai ter que resultar depois de sofrer tanto assim.

  7. Acho que estou numa parte bem mais adiantada que a de vocês.

    Eu gosto do Davos também, e entendo sua fidelidade ao Stannis.

    Não acho Sansa irritante. Maaas tem gosto pra tudo.

  8. Confesso que fiquei um pouco perdido no começo do capítulo de Davos, por uma desatenção minha não havia ligado o final da batalha à situação atual dele. Mas isso logo foi ajeitado. :p

    O capítulo dele foi algo bem poético. Ele aceitando sua morte, não querendo viver em um mundo onde seus filhos não mais existiriam, depois de tudo o que ele fez por eles, tudo o que ele conseguiu… e logo após, ele encontrando um novo objetivo pra continuar vivendo. Ele é uma personagem que eu particularmente gosto.

    Já a Sansa… não tem jeito. Tudo bem, ela é uma criança ainda, hormônios, sonhos, blá, blá, blá. Mas vai ser Sonsa assim lá longe. Depois de tudo o que o Joffrey fez com ela, e conhecendo ele do jeito que ela ficou conhecendo, será mesmo que ela podia pensar que seria deixada em paz? Já nem tenho mais esperança de que ela vá melhorar.

  9. Elton Adriano disse:

    Davos é um dos meus personagens preferidos. Adoro suas frases sobre o “mar” e sobre “os homens”; ademais ele consegue ter uma devoção genuína de um vassalo que podia ter sido simplesmente decapitado ou preso por um bom tempo, mas conseguiu o “perdão” do seu Sr. e hoje é (era?) a “mão do Lord” .. ^^”
    Acho muito edificante as suas qualidades de cautela, honra, compromisso e se ater à realidade.

    Já Sansa, sem muitos comentários:
    Visto que, Sor Loras tem lá seus 17 anos e ela também é nova, oras. Ninguém se lembra que ela já teve seu “First Blood” ?! ..
    Sor Loras deve estar para Joffrey como Chá de Laranja está para Chá de Boldo (na cabeça dela; e, sem contar só a beleza).

  10. Ainda estou no início do livro, e estou ansioso pela narrativa de alguns personagens, vou tentar acompanhar vocês.

Participe do debate!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s