Resenha – O Melhor Do Mundo

Li esse livro quando trabalhei, por um tempo, com desenvolvimento humano em uma empresa e estava muito interessado em estruturar palestras que pudessem auxiliar no crescimento de cada colaborador. Seth Godin foi um leitura efetivamente procurada e bem aproveitada. Hoje penso em ler mais sobre tal autor e indico muito para quem se interessa pelo assunto.

O livro não é de auto-ajuda, minha opinião, claro, e isso proporciona um envolvimento mais abrangente e sustentável perante a leitura. O sub título foi algo que me influenciou mais ainda a ler e prestar atenção no que estava escrito: “Saiba quando insistir e quando desistir“. Um livro curto e super direto ao que é importante. Enquanto muitas pessoas ficam perdendo tempo com algo que não tem como ir adiante ou evoluir, Seth Godin defende que desistir não é um opção ruim, e sim a opção mais do que acertada.

Muito sobre o que se fala em ser o melhor do mundo, em ser o nº 1, é superestimado, pois nem todos podem chegar a tal posição, nem todos conseguem vencer, nem todos fazem aquilo em que são melhores. Eu por exemplo não poderia ser o melhor médico do mundo, pois NÃO tenho aptidão no que se diz respeito à biologia, então seguir com algo em que eu só perderia tempo, é errado e o certo seria MESMO desistir.

Todo o discurso do livro gira em torno desse conceito. Em decidir quando é o momento de seguir em frente e quando é o momento de deixar de lado. Isso não é uma tarefa fácil, muito pelo contrário, perceber quando pode fazer mais e quando é hora de jogar a toalha, é exatamente o que faz a diferença e o autor apresenta 3 momentos que nos indica isso:

  • O VÃO: “…é a longa e cansativa caminhada entre o início e a maestria…é a combinação de burocracia e trabalho árduo…é a diferença entre conhecimentos básicos dos ‘iniciantes’ e a técnica mais apurada dos ‘especialistas’…”. Godin defende que o que vale ser feito pode ser controlado pelo Vão e que as pessoas bem sucedidas se lançam sobre ele;
  • O BECO SEM SAÍDA: “O beco sem saída toma seu tempo, impedindo outras oportunidades“. Aqui é onde você trabalha e nada acontece;
  • O ABISMO: “é uma situação em que não se pode desistir até que se caia“.

O Beco sem saída e o Abismo são as curvas que levam ao fracasso…O Vão é onde o sucesso acontece“. Eis a ideia geral do livro, é exatamente sobre isso que se trata todo contexto defendido por Godin ao escreve-lo. Aqui são apresentados exemplos de pessoas que se dedicam e também, e é onde o autor me convenceu mais ainda a lê-lo, onde é rechaçada a equivocada defesa de “nunca desista”.

Os melhores do mundo sentem dor, perdem, são derrotados, mas seguem em frente, se não for desse jeito, será de outro. Os melhores do mundo persistem, descobrem seu “Vão” e o consome. Os melhores do mundo encaram o “Vão” como um aliado, uma preparação para alcançar o objetivo final e assim conquistar a glória. Os melhores do mundo desistem daquilo que os “empaca”, percebem Os Becos sem Saída e O Abismo e DESISTEM.

Seth Godin dá ainda algumas dicas preciosas sobre tipos de Vãos, apontando quando é valioso SEGUIR EM FRENTE e dedica um capítulo exclusivo ao que se trata de DESISTIR.

Costumo dizer que esse livro abre os olhos para aqueles que não possuem preconceitos sobre tudo que possa ajudar a evoluir, sendo aquilo que a priori cause espanto e/ou mesmo aquilo que cause empolgação. Fica a dica.