Resenha – Nietzsche

Nietzsche é o filósofo contemporâneo que parece ser mais “idolatrado” atualmente, é o filosofo do momento há anos, e ainda assim é um dos filósofos mais mal interpretados que se tem notícia. Eu por exemplo, estudante de filosofia, que escrevi sobre traços da sua filosofia, já deturpei algumas sacadas dele durante minha juventude e durante o trabalho de monografia, realizado sobre ele, é que comecei a entende-lo de forma mais acertada. Atualmente tenho tentado aprender mais (já que pretendo um mestrado em filosofia alemã focada nele) e uma das melhores maneiras para isso, é ler MESMO livros de doutores no assunto. Ler MESMO os livros dele. Ler DIVERSAS vezes e começar a estudar com afinco o que ele tentava promover a marteladas no contexto filosófico, de sua época, antes dele e até mesmo para o futuro.

Oswaldo Giacoia Junior é um dos mais respeitados doutores em Nietzsche e junto à Publifolha, publicou um livreto ESPETACULAR que pode iniciar qualquer pessoa na filosofia desse pensador que era dinamite pura. Tal pequeno livro (pequenino) é capaz de nos apresentar conceitos básicos sobre o que é considerado, muitas vezes, complicado dentro de todo questionamento do filósofo. Somos envolvidos pelos aspectos essenciais e mais importantes de todo a reflexão nietzscheana de forma clara.

A obra é caracterizada por capítulos curtos, apresentações sucintas e diretas, assuntos fundamentais e basilares de tudo que representa a filosofia do homem que ajudou a mudar o pensamento ocidental. Aprendemos como ele trabalhava seus textos durante sua juventude e em épocas posteriores. Giacoia vai esclarecendo particularidades dos escritos, estudos e as argumentações presentes nos principais livros de Nietzsche e isso tudo, de uma forma, se posso dizer, bem popular. Somos apresentados logo de cara por uma introdução que pergunta: “Por que ler Nietzsche?”. E o autor nos motiva a entender tal questão ao expor o seguinte conceito: “Nietzsche é um dos grandes mestres da suspeita, que denuncia a moralidade e a política moderna como transformação vulgarizada de antigos valores metafísicos e religiosos…se opõe à supressão das diferenças, à padronização de valores que, sob o pretexto de universalidade, encobre, de fato, a imposição totalitária de interesses particulares”. Suas “figuras de pensamento” também são motivos para lê-lo: Vontade de Poder; Além do Homem (Übermensch); Eterno Retorno e Niilismo. Giacoia discute bem sobre essas expressões.

O livreto trabalha bem a impressão de ser uma introdução na filosofia de Nietzsche, mas, CLARO, não aborda tudo o que gira em torno de todo o seu trabalho. Vale muito como referencial inicial e como fonte de consulta prévia, mas não segue como um trabalho isolado e sim como um auxiliar para estudos mais aprofundados. Nietzsche fica mais sociável e “tranquilo”. Recomendo MUITO.

Anúncios

Participe do debate!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s