Resenha – O Velho E O Mar

Livro pequeno, uma história curta, argumento sem grandes reviravoltas ou tramas mega elaboradas, eis o mote de O Velho E O Mar. Ernest Hemingway é considerado um dos maiores escritores norte-americanos da história e o livro em questão é dito como um dos mais famosos. Como isso é possível em um livro sem, aparentes, grandes atrativos? Simples…

A história de superação, perseverança, condicionamento em uma crença mais forte do que a própria natureza. Motivos mais do que necessários para instigar leitores ávidos por enredos que valorizam aquilo que todos mais querem: VENCER. (O homem almeja a FELICIDADE, e, com certeza, vencer nos deixa profundamente felizes).

Somos apresentados à um velho pescador que não desiste daquilo que acredita e à um menino que acredita veementemente em seu velho amigo. Durante 84 dias a pesca não está pra peixe (!!!, kk) e Santiago (o velho) continua tentando. Manolin (o garoto) foi tirado de sua companhia, pelo pai, que quer que ele trabalhe em um barco que dê sustento, mas o garoto não consegue ficar separado do velho – uma história de amizade verdadeira é visivelmente observada aqui -, tentando ajuda-lo da melhor forma que consegue e pode. No 85º dia, ambos acordam cedo, os preparativos começam ainda de madrugada, como normalmente se faz em uma pescaria. Manolin acompanha Santiago até a praia e ambos se despedem com um “Boa sorte”. Uma simples despedida, cheia de respeito e confiança.

Sozinho, sem a companhia de seu melhor amigo, remando mar adentro, o velho se vê cercado pelo mar límpido e pelos animais marinhos. Tartarugas, água mala (água viva), peixes voadores e cardumes que se mostram próximos, o afastava da solidão completa. Enquanto tentava se aproximar dos peixes, ia narrando episódios antigos e como era a vida no mar. A falta que o garoto fazia e a determinação de conseguir, tomava conta de seus pensamentos. Era um pescador experiente, conhecia as artimanhas e peripécias marinhas e não queria que tudo ficasse reservado somente ai passado. Histórias antigas serviam de roteiro para passar o tempo. Ele relembrava como era a vida e outras aventuras no mar, até que fisga um peixe diferenciado. O peixe que mudaria sua vida. Durante as horas em que batalhava com o peixe, um respeito enorme tomava conta dele, arquitetava as múltiplas possibilidades de vitória e estava rigidamente convicto de que não desistiria, mas a natureza é implacável e o sofrimento é certo.

Dias se passaram enquanto a batalha entre os dois era travada. O sol castigava de forma fatigante o corpo e os olhos do velho, a linha presa ao peixe cortada suas mãos e o cansaço pedia trégua, mas a certeza de que poderia e que iria ganhar era muito maior do que qualquer outra coisa na vida. Com tempo, a sabedoria, paciência, determinação e experiência de Santiago vence e o peixe é derrotado, mas ainda existiam outros desafios. Desafios para um retorno que significaria a glória. Tubarões vão atacando o peixe morto e o velho vai conseguindo se livrar de todos. Até chegar a costa sua vida corria perigo, mas ele estava disposto a enfrentar todos os desafios que pudessem aparecer à sua frente.

Santiago volta com a carcaça do peixe, mas passa a ser respeitado pelos outros pescadores que observam o tamanho do pescado e entendem que o velho não é um simples velho, mas um homem estranho que conseguiu superar as dificuldades e a superar a si mesmo, lutando contra a natureza e saindo vitorioso.

O livro discursa sobre desafios a serem superados, sobre amizade, sobre a vida como ela verdadeiramente é. Somos afligidos diariamente por ocasiões que nos cobra ações e decisões, sem se importar com nossas vontades. Existem momentos em que somos só nós e a vida, e em tais momentos, nossa crença em nós mesmos é o que mais importa.

Anúncios

Participe do debate!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s